Voltar

Dia Mundial da Saúde Digestiva

Dia Mundial da Saúde Digestiva

Dia Mundial da Saúde Digestiva

29 Maio 2017

29 de maio de 2017.

Em 29 de maio é o Dia Mundial da Saúde Digestiva. O objetivo da data é sensibilizar a população para a importância da correta interpretação dos sintomas e o rápido tratamento de doenças do aparelho digestivo, além da adoção de um estilo de vida mais saudável, com uma alimentação equilibrada. Confira alguns dos problemas mais comuns:

Azia

A azia é o principal sintoma da Doença do Refluxo Gastresofágico (DRGE). É uma sensação de queimação que sobe da região do estômago para o esôfago. 

O tratamento deve ser feito com mudanças no hábito alimentar, evitando alimentos gordurosos e frituras, condimentos picantes e a ingestão de muito líquido durante as refeições, principalmente refrigerantes gasosos. Evitar também deitar após as refeições, o que favorece muito o refluxo e a azia.

Síndrome do Intestino Irritável 

Os distúrbios funcionais intestinais respondem por um grande número de atendimentos médicos. A Síndrome do Intestino Irritável é reconhecidamente uma das mais comuns, sendo descrita em todo o mundo, atingindo homens e mulheres de qualquer faixa etária, sem distinção racial. As queixas principais são representadas por dor ou desconforto abdominal que se aliviam com a evacuação, pela eliminação dos gases, diarreia e/ou constipação intestinal (prisão de ventre).  

Constipação Intestinal

Os principais sintomas são evacuações pouco frequentes, menos de três vezes na semana, difíceis, requerendo esforço, sensação de fezes endurecidas, de pequeno volume ou calibre e defecação incompleta. As causas mais comuns são ingestão alimentar inadequada, sedentarismo, perda do reflexo da evacuação e postura incorreta no ato da defecação, entre outras. O menor consumo de vegetais e leguminosas também comprometem o estimulo para evacuação.

Dispepsia funcional (má digestão)

A dispepsia é um distúrbio no aparelho digestivo e é considerada como uma má digestão, geralmente manifestando-se por sensação de empanzinamento, “estufamento” após as refeições, náuseas e arrotos frequentes. Pode manifestar-se também por dor no abdômen superior, tipo queimação.

Fonte: Federação Brasileira de Gastroenterologia



Média (0 Votos)

COMPARTILHAR: