Voltar

É importante cuidar dos dentinhos dos bebês desde cedo

É importante cuidar dos dentinhos dos bebês desde cedo

É importante cuidar dos dentinhos dos bebês desde cedo

9 Fevereiro 2017

09 de fevereiro de 2017.

Mesmo durante os primeiros meses de vida, quando a criança é alimentada exclusivamente com leite materno, os hábitos de higiene bucal são importantes. A Sociedade Brasileira de Pediatria orienta que “toda criança deve fazer a sua primeira visita ao dentista (odontopediatra) entre o primeiro e o terceiro mês de vida, ou antes disso, quando houver alguma patologia bucal”. O profissional é capaz de explicar aos pais detalhadamente quais são os cuidados necessários e como colocá-los em prática. Conforme o Ministério da Saúde, entre as recomendações está a limpeza da gengiva, bochecha e língua, que pode ser feita utilizando gaze umedecida com água limpa (fervida ou filtrada) após cada mamada noturna.

Aparecimento dos primeiros dentes

Entre os cinco e seis meses de vida, costuma surgir o primeiro dente de leite. Nessa fase, o bebê pode apresentar algumas reações, como alteração do sono, aumento da salivação, coceira nas gengivas e irritabilidade. Os pais costumam ficar em dúvida sobre o que fazer nessas situações, a Sociedade Brasileira de Pediatra sugere dar brinquedos de borracha para a criança morder. Caso ela esteja chorando muito e sentindo dor, é aconselhável conversar com o pediatra. 

Para a escovação, devem ser utilizadas escovas pequenas que tenham cerdas macias e creme dental específico para o público infantil, sem flúor. A higiene desde os primeiros meses de vida é importante para garantir a saúde bucal da criança e ajuda a despertar, de forma natural, a preocupação em cuidar dos dentes.

Cuidados com a saúde bucal de bebês e crianças

- Evite oferecer alimentos açucarados como chocolates e biscoitos;

- Ensine sobre a importância da higiene oral;

- Incentive a higienização da boca após as refeições,

- Escove seus dentes na presença da criança, pois os pais são os exemplos para os filhos.

 

Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria / Ministério da Saúde



Média (0 Votos)

COMPARTILHAR: