Voltar

Felicidade no ambiente de trabalho reflete política de RH da Central Nacional Unimed

Felicidade no ambiente de trabalho reflete política de RH da Central Nacional Unimed

Felicidade no ambiente de trabalho reflete política de RH da Central Nacional Unimed

13 Janeiro 2014
10 de janeiro de 2014
 
A política de Recursos Humanos da Central Nacional Unimed, com foco na felicidade no ambiente trabalho, recebeu, ao longo de 2013, diversas distinções: pela sétima vez consecutiva, uma das 150 melhores empresas para você trabalhar; uma das 35 melhores para começar a carreira; terceira melhor em Gestão de Pessoas (categoria de 501 a mil funcionários) no Valor Carreira; quarta em RH no ramo saúde, na Melhores da Dinheiro. 
 
Em dezembro, foi contratado o milésimo funcionário da operadora, a colaboradora Débora Cano, que trabalha no relacionamento com as Unimeds (a operadora tem 327 sócias, cooperativas da marca em todo o Brasil).
 
"Começamos, em 1998, com 48 profissionais na equipe, com 50 mil vidas em carteira. Hoje, são mais de mil, com quase 1,5 milhão de beneficiários. O que não mudou, nesse período, foi a visão de que pessoas felizes vivem e trabalham melhor. Felicidade gera felicidade, logo, nossos clientes e demais públicos de relacionamento têm um atendimento cada vez melhor", explica Mohamad Akl, presidente da Central Nacional Unimed.
 
Os números expressam essa realidade:
- 98% dos funcionários têm orgulho de trabalhar na CNU, apurou a mais recente pesquisa de clima da operadora;
- 96% recomendariam a operadora para familiares e amigos trabalharem;
- 95% conhecem e compartilham os valores da organização.
 
Em 2013, a equipe recebeu 33.230 horas de treinamento. Além disso, o Programa de Qualidade de Vida e Valorização do Colaborador abrangeu atividades como dia mundial da voz, de combate ao colesterol, campanha contra o tabagismo, semana da saúde da mulher, prevenção contra o câncer, Grupo de Corrida e Caminhada, dentre outras.
 
Os colaboradores também participaram de programas de nutrição, ginástica laboral, atenção às gestantes, orientação médica telefônica baby (para suporte a pais e cuidadores em relação ao dia a dia do bebê, no primeiro ano de vida), controle de doenças crônicas e gestão de saúde. Em 2013 foi criada a Academia CNU de Educação Corporativa, que além de ajudar a promover a educação como bem intangível, subsidia cursos de graduação, pós-graduação e outros. 
 
O programa Mulheres Gestoras é outro destaque, voltado para as profissionais que ocupam cargos de chefia na operadora. "Aqui, o profissional é feliz no trabalho, tem expectativa de desenvolvimento e crescimento profissional, gosta e se orgulha do que faz. Para quem lida com a saúde e a vida de mais de um milhão e quatrocentos mil pessoas, é fundamental pensar e investir em talentos e lideranças", explica Rosimeire Franco, gerente de Recursos Humanos.
 
Clique aqui e confira o clima na empresa: www.unimed.coop.br/portalunimed/cnu/juntospelavida2013.


Média (0 Votos)

COMPARTILHAR: