Voltar

Inovação: Central Nacional Unimed amplia estratégias em 2021

Inovação: Central Nacional Unimed amplia estratégias em 2021

Novas parcerias com SingularityU Brasil e 100 Open Startups, além da nova célula de inovação.

Inovação: Central Nacional Unimed amplia estratégias em 2021

Novas parcerias com SingularityU Brasil e 100 Open Startups, além da nova célula de inovação.

27 Janeiro 2021

A inovação tem sido uma forte aliada da Central Nacional Unimed no desenvolvimento de novas tecnologias desde a chegada da atual administração. Sob essa ótica, a operadora de saúde anuncia novidades que devem suportar a estratégia de negócios ao longo de 2021. Entre os projetos, estão as parcerias com a SingularityU Brasil e a 100 Open Startups.

A primeira, será para o apoio na construção do Learning Village, um hub de inovação localizado na cidade de São Paulo. O ambiente auxiliará no fortalecimento, fomentação da inovação e educação no setor, por meio da aplicação de tecnologias exponenciais, desenvolvimento de pessoas e colaboração de todo o ecossistema.

“Com esse acordo, teremos acesso a um hub de inovação que conectará a Central Nacional Unimed e suas sócias às startups, outras grandes empresas e laboratórios de inovação, em um ambiente de networking e aprendizado”, disse Alexandre Ruschi, presidente da cooperativa nacional.

 


 

Save The Date

E para celebrar esse novo ciclo, a Central Nacional Unimed promoverá o evento “O Médico de 2030 - Ampliar conhecimento. Explorar o futuro”. Será no próximo dia 4 de fevereiro, a partir das 10h, por meio do canal próprio da cooperativa nacional no YouTube. Basta acessar aqui no dia e horário marcados. (http://unimed.me/Wa2oW)

A live será mediada por Poliana Abreu, diretora de Conteúdo, Marketing e Parcerias na HSM e SingularityU Brasil; que receberá Alexandre Ruschi; Ricardo Cavallini, especialista em Inovação, fundador da Makers, professor da Singularity University e colunista do UOL; e Reynaldo Gama, CEO da HSM e co-CEO da SingularityU Brasil.

Para conhecer a parceria com a SingularityU Brasil, que une tecnologia, inovação, empreendedorismo, gestão e desenvolvimento de pessoas à comunidade médica, dê play no vídeo acima. Educação corporativa de excelência e capacitação em inovação por meio de tecnologias exponenciais para propor soluções de grandes desafios.


Célula Tronko

Ainda com o olhar voltado para o futuro, a parceria com a 100 Open Startups, construirá uma ponte entre a Central Nacional Unimed e startups interessadas em participar do projeto “Desafios de Inovação Aberta”. Os times poderão contribuir na criação de soluções para os desafios da operação.

“Queremos criar uma melhor interação entre grandes empresas, startups e universidades para futuros programas de inovação”, afirmou Ruschi, ressaltando que os investimentos internos continuam e a união com a plataforma líder em Open Innovation é o primeiro projeto da nova célula de inovação da cooperativa nacional, a Tronko.


Legado para a Saúde

A ideia é que a nova área atue em três pilares: cultura de inovação; transformação digital e eficiência operacional; e desenvolvimento de novos modelos de negócios. Ela tem o propósito de auxiliar em estratégias e desenvolvimento de novas ferramentas. Antes da criação da célula, já haviam ações internas em andamento com esse foco.

Segundo Dante Lopes, gerente de Inovação, os projetos existentes devem ser atrelados conforme a necessidade, mas não é uma obrigatoriedade. Dessa forma, os que tenham conversão de propósito e atuação, poderão conectar-se e funcionar juntos de forma inteligente, gerando um legado para a operadora e para a sociedade.

“Estamos criando uma série de conexões entre esses projetos para que, a curto prazo, vários brasileiros se beneficiem de uma tecnologia de vanguarda. Esse trabalho contribuirá não somente com o desenvolvimento do setor de Saúde, mas do Sistema Unimed e do nosso País”, explicou o gestor.


Inovação como pilar de atuação

Tais iniciativas compõem parte de uma série de investimentos que a Central Nacional Unimed desenvolve nos últimos anos para estimular a inovação dentro da operadora e, ao mesmo tempo, buscar novas soluções que melhorem a experiência dos usuários. Por meio delas, a Unimed poderá estar sempre na frente.

“Um dos principais objetivos é que o Sistema Unimed se antecipe às tendências digitais e colaborativas do mercado de Saúde Suplementar; teste e protagonize o que existe de mais novo no aprimoramento de processos”, enfatizou Alexandre Ruschi, presidente da cooperativa nacional.


‘Transformação Digital’

Desde 2019, a Central Nacional Unimed investe em um programa de “Transformação Digital”, que está dividido em três grandes pontos: Atualização da Matriz Tecnológica; Gestão da Estratégia e da Operação; e Soluções Digitais. Com isso, modernizou a gestão estratégica e da operação — atualmente, todos os contratos são eletrônicos. Para realizar essas transformações, o investimento em tecnologia foi de R$ 70 milhões.

“Os setores de backoffice de controladoria e finanças, a cadeia de logística, suprimentos, compras e contratos, hoje, são totalmente integrados. Reduzimos os lançamentos manuais e, por consequência, os riscos de fraudes e inconsistências nas operações. Investimos em uma nova plataforma para comercialização de planos, além do aplicativo ‘Meu Plano’”, informou Ruschi.


Feedback positivo

Para facilitar a comunicação com os clientes, modernizou a Central de Atendimento e incorporou novos canais digitais, como o Whatsapp, Facebook Messenger e Chat, com auxílio de uma atendente virtual, a Carol. A cooperativa nacional, inclusive, foi a primeira operadora de saúde a disponibilizar o atendimento via WhatsApp Business.

Com a iniciativa, a empresa alavancou o grau de satisfação do cliente que foi de 53,5% (2016) para 91% (2020) no nível de serviço. Já a nota da qualidade do suporte por telefone evoluiu 100%, em 36 meses. No geral, a pesquisa com 5 mil clientes revelou um índice superior a 70% de satisfação nos últimos três anos.


Texto: comunicação e marketing da Central Nacional Unimed.


Média (0 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR: