Voltar

Nova onda Covid-19

Nova onda Covid-19

PARE E PENSE: QUAL A NOSSA RESPONSABILIDADE NO CAOS EM QUE ESTAMOS VIVENDO?

Nova onda Covid-19

PARE E PENSE: QUAL A NOSSA RESPONSABILIDADE NO CAOS EM QUE ESTAMOS VIVENDO?

24 Março 2021

Chegamos ao primeiro ano do Covid-19 no Brasil com números estarrecedores: o país é o epicentro da pandemia, acumulados, até março/2021, quase 12 milhões de casos e 300 mil mortes pela doença.

Até aqui podemos dizer, com uma boa margem de certeza, que muitos brasileiros vivenciaram essa enfermidade no próprio corpo ou veem, persistentemente, conhecidos, amigos e parentes sucumbido a ela: estamos em uma verdadeira guerra.

É hora de conhecer o inimigo, ter a melhor gestão sobre o nosso comportamento e optar pelo propósito de ganhar essa batalha: o tempo urge.

O adversário se espalha pelas vias respiratórias dos que:

- Por falta de opção compartilham transportes lotados;

- Por imprudência ignoram as regras e carecem da boa conduta aglomerando-se propositadamente;

- Por imaturidade e cansaço agem como se a situação estivesse sob controle e seguem planejando viagens, visitas, encontros e “a vida que segue...” só que o momento não é para isso.

A vacinação em massa é uma estratégia muito importante para o controle da doença, mas, até que se alcance alta taxa de cobertura (mais de 70% da população) continuaremos sob risco de transmissão ativa do vírus.

Frente ao cenário atual brasileiro com número crescente de casos novos e mortes, o distanciamento social e o uso de máscara impõem-se.

Para ganharmos a batalha será necessário que a maioria das pessoas tenham adesão ao que é certo, agora:

- Somente saia de casa com um propósito claro como ir à farmácia ou ao mercado, por exemplo, e se guarde em casa no resto do tempo;

- Mantenha boca e nariz cobertos com máscara adequada, seca e bem posicionada sempre que estiver fora de casa;

- Não frequente bares, restaurantes, casas de parentes ou amigos;

- Se trabalha presencialmente, certifique-se que a alimentação e hidratação sejam feitas a, pelo menos, 2 metros de qualquer pessoa e de preferência em ambientes abertos ou ventilados;

- Em transportes públicos, onde o distanciamento nem sempre é possível, use máscara de maior proteção (como a 4N95) ou máscara de pano com uma cirúrgica em cima;

- Comunique-se pelas redes sociais, telefone ou chamadas on-line – esteja presente estando distante.

Para reduzir o estresse e a ansiedade conheça e pratique atividades de relaxamento como respiração consciente, meditação e yoga disponíveis em sites e aplicativos de celular.

Trate-se bem, exercite-se em casa, tenha horário para dormir, comer e invente formas de lazer que dispensem o deslocamento.

A proteção à vida deve vir antes da distração.

A esperança virá depois: temos um trabalho a fazer!


Texto: Mônica Mendonça Lima, Médica Saúde Corporativa CNU, Infectologista


Média (0 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR: