Voltar

Para não ficar com cara de burro quando foge

Para não ficar com cara de burro quando foge

Para não ficar com cara de burro quando foge

17 Julho 2014

1 de julho de 2014

 

Houve uma época em que crianças agitadas pareciam ter "bicho carpinteiro", quem não tinha cão caçava com gato, e na qual a batatinha, quando nascia, se esparramava pelo chão. Para você não ficar com ‘cor de burro quando foge', conheça a origem dessas expressões que foram alteradas ao longo do tempo e perderam parte ou todo o sentido na revista da Central Nacional Unimed, a Vem Viver. Nela há reportagens sobre saúde, qualidade de vida, nutrição e bem-estar.
 
Clique aqui e acesse.
 
 


Média (0 Votos)

COMPARTILHAR: