COMO FUNCIONA O ATENDIMENTO DOMICILIAR?

Após a solicitação do médico assistente, a equipe multidisciplinar do NAPI avalia as necessidades clínicas do paciente e elabora um plano de atendimento domiciliar. A partir da autorização para o atendimento, será dada a continuidade do cuidado no domicílio. O serviço é prestado por uma equipe multidisciplinar que pode incluir médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, nutricionistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos que darão o suporte técnico ao paciente, conforme seu estado clínico.

 

Qual é o perfil do paciente para atenção domiciliar?

Desde recém-nascidos até idosos, desde que devidamente indicados pelo médico assistente para continuidade do cuidado na residência, nas seguintes condições: 

- Paciente hospitalizado com problemas de saúde controlados e tem condições de continuidade de seu tratamento no domicílio, mediante prescrição médica;
- Paciente acamado e com doenças que impedem o seu deslocamento à rede credenciada;
- Paciente com necessidade de aparelho para suporte de vida e oxigenioterapia;
- Paciente com indicação de tratamento especializado de lesões e feridas;
- Paciente com indicação de tratamento de antibiótico prolongado injetável;
- Paciente com indicação técnica para cuidado paliativo.

 

O que é obrigatório para o atendimento domiciliar?

- Ter indicação clínica com solicitação médica para continuidade do atendimento domiciliar e auditoria da operadora de saúde, com validação do NEAD;
- Condições de infraestrutura física no domicílio e área de abrangência para assistência domiciliar;
- Consentimento da família e/ou paciente;
- Existência de cuidador.