Voltar

Aproveite os benefícios da cebola (e sem lágrimas!)

Aproveite os benefícios da cebola (e sem lágrimas!)

A hortaliça enche a cozinha com um aroma característico e faz muito bem para o nosso corpo. Saiba como consumir e aprenda a acabar com as lágrimas na hora de cortá-la

Aproveite os benefícios da cebola (e sem lágrimas!)

15 Junho 2021

A cebola divide opiniões: não pode faltar nos pratos salgados de quem gosta, mas, para muitos outros, só o cheiro distante já causa aversão. E, claro, existem as pessoas que toleram em doses mais sutis, como em molhos e refogados. Uma coisa é fato: seu sabor e aroma deixam os preparos culinários com um tempero único!

Essa hortaliça é uma fonte de nutrientes importantes para o organismo. Vamos conhecer mais sobre esse superalimento e descobrir como potencializar seu uso?

 

Cebola: nutrientes, benefícios, tipos e mais

Crua, frita ou refogada? Como comer cebola

Chega de lágrimas! 4 dicas práticas para cortar cebola sem chorar

 

Cebola: nutrientes, benefícios, tipos e mais

Assim como o alho, a cebola faz parte da lista de alimentos funcionais, com substâncias que auxiliam na prevenção de doenças do coração, diabetes, câncer e melhoram o sistema imunológico, fortalecendo o organismo como um todo.

Ela tem grande concentração de óxidos sulfúricos, ativados quando as cebolas são picadas, dando o aroma e o sabor característicos da composição química.

Existem três tipos de cebola populares no uso culinário: roxa, amarela e branca. Em cada uma delas, é possível encontrar benefícios similares, como a alta concentração de um antioxidante chamado quercetina.

A cebola roxa tem uma diferença entre as demais, sendo rica em antocianinas, antioxidante importante no combate a problemas cardíacos, e possui um sabor mais adocicado.

Para cada parte do corpo, uma vantagem

  • Coração: o principal antioxidante presente na cebola, a quercetina, previne inflamações e ajuda a controlar os índices de colesterol ruim no sangue. Esses e outros fatores contribuem para o combate à hipertensão e auxiliam na manutenção da saúde do coração
  • Ossos: a cebola é rica em cálcio e estudos mostram que o consumo diário da hortaliça aumenta a densidade óssea, diminuindo a fragilidade dos ossos e, consequentemente, o risco de fraturas
  • Intestino: as substâncias prebióticas presentes na cebola contribuem para o aumento de bactérias boas para o intestino. Os benefícios são vários, desde a melhora da flora intestinal até a diminuição de infecções

E mais: a cebola é rica em vitamina C, uma grande aliada do nosso sistema imunológico. Com tantas vantagens, vale a pena investir um tempo na cozinha, escolhendo a melhor maneira de utilizar essa hortaliça na sua alimentação.

 

Crua, frita ou refogada? Como comer cebola

A participação da cebola nas refeições é um clássico da cozinha. Mas as combinações podem ser feitas de várias maneiras.

Na versão crua, por exemplo, consumimos uma quantidade maior de potássio, cálcio e fósforo. Podemos pensar em formas criativas de utilizar a cebola, como:

  • Sal temperado com cebola
  • Em conserva
  • Nas saladas
  • Como ingrediente na guacamole

Frita, pode integrar o prato principal ou virar aperitivo, como os famosos anéis de cebola. Porém, atenção: o uso de farinha para empanar e óleo para imersão contribuem para o aumento de colesterol. Aprecie com moderação!

O consumo de cebola refogada é comum em molhos, como acompanhamento de carnes, quiches e outros pratos. Uma forma interessante é utilizar junto ao arroz no momento do cozimento, para dar um sabor especial ao prato principal.

Quer mais receitas com cebola? Nós temos:

 

Chega de lágrimas! 4 dicas práticas para cortar cebola sem chorar

Em primeiro lugar, é importante entender o que faz a gente chorar quando corta cebola.

Como a cabeça da hortaliça (a parte mais frequentemente utilizada para consumo) fica embaixo da terra, acaba absorvendo o enxofre dela. Além disso, quando é cortada, as células destruídas no processo liberam enzimas chamadas alinases que, ao entrar em contato com os óxidos sulfúricos dessa absorção de enxofre, soltam outro elemento chamado ácido sulfínico.

Parece difícil? É agora que a mágica acontece: esse ácido sulfínico é um composto superinstável, que se transforma em gás muito rápido – o sin-propanetiol-S-óxido. Quando chega aos olhos de quem está cortando a cebola, a primeira reação do corpo é produzir lágrimas reflexivas, para conter a irritação nos olhos. O gás, ao reagir com a lágrimas, cria um tipo de ácido sulfúrico fraco, mas forte o suficiente para levar qualquer um às lágrimas por um bom tempo.

Toda essa aula de química nos ajuda a descobrir de quais formas é possível cortar cebola sem sofrer as consequências:

  • Coloque a cebola por 30 minutos na geladeira antes de cortar: as baixas temperaturas controlam as enzimas da hortaliça, evitando as reações químicas que levam à liberação dos gases
  • Deixe de molho na água gelada por 30 minutos antes de cortar: a água absorve as enzimas presentes na cebola e dilui os óxidos
  • Ligue o ventilador: como as lágrimas acontecem quando o gás liberado chega aos nossos olhos, ligar um ventilador com o vento na direção contrária ao rosto o afasta
  • Utilize a faca mais afiada possível: quanto menor o impacto entre a faca e a cebola, menor é o atrito que libera as enzimas

Os alimentos são nossos aliados na busca por uma vida mais saudável. Acessando a aba especial sobre alimentação, você aprende muito e ainda pode criar novos hábitos favoráveis para sua saúde.


Texto: Agência Babushka | Edição e Revisão: Unimed do Brasil

Revisão técnica: equipe médica da Unimed do Brasil


Média (5 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em