Voltar

As futuras mamães também devem tomar vacina contra a gripe

As futuras mamães também devem tomar vacina contra a gripe

As futuras mamães também devem tomar vacina contra a gripe

9 Maio 2017

09 de maio de 2017.

Durante a gestação, algumas alterações naturais no organismo podem favorecer a queda da imunidade da gestante. Com o corpo mais sensível, o cenário se torna favorável para a ocorrência de infecções é nesse momento, que o vírus da influenza pode achar lugar e as consequências podem ser graves, infelizmente. “Há maior risco de evolução desfavorável, no caso da influenza  e com frequência,  a doença pode se apresentar na forma de insuficiência respiratória grave”, explica o presidente da Comissão Nacional de Vacinas da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia, Julio César Teixeira.  

O Ministério da Saúde e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) recomendam a vacinação contra a influenza para todas as gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto) na campanha de vacinação. A vacinação das gestantes é considerada prioritária pela Organização Mundial da Saúde (OMS), pois beneficia a mãe e o bebê, particularmente, os menores de seis meses de idade, que não podem receber a vacina. É importante destacar que a vacina influenza é segura e não contém substâncias que possam causar danos para o bebê na barriga da mãe. A vacinação contra influenza é realizada em dose única e tem validade por um ano.



Média (0 Votos)

COMPARTILHAR: