Voltar

Formas de incentivar a alimentação saudável

Formas de incentivar a alimentação saudável

Formas de incentivar a alimentação saudável

14 Setembro 2016

14 de setembro de 2016.

Frequentemente são publicadas pesquisas e estudos sobre a influência positiva da alimentação balanceada no bem-estar e saúde do corpo. Quando se tem filhos, a preocupação em manter e incentivar bons hábitos alimentares deve se estender também para os pequenos. Afinal, já nos primeiros anos de vida da criança é possível incentivar práticas que podem ser decisivas na construção de hábitos saudáveis que seguirão com eles ao longo da vida adulta.

A tarefa nem sempre é fácil, há casos em que é preciso oferecer o mesmo alimento diversas vezes antes da criança passar a gostar dele. Isso não quer dizer que fazer o pequeno comer determinada fruta cinco dias seguidos fará com que ele passe a achá-la gostosa, é apenas um incentivo para não deixar de tentar logo na primeira vez que a criança rejeitar o alimento. Uma boa estratégia é usar a criatividade, no caso das frutas, apresente-as em diversas versões: esmagadas, em pedaços e batidas com leite. O mesmo vale para outros alimentos, como por exemplo a abobrinha - ela pode ser preparada assada, cozida, incorporada a molhos, etc.
 

Alimentação saudável para as crianças

- No supermercado, mesmo que a criança peça incessantemente por alimentos pouco nutritivos, são os adultos que devem permanecer no comando no momento de decidir quais itens serão comprados. Se o petisco favorito da criança não for tão saudável, compre-o eventualmente.

- Embora muitos pais tenham crescido sob a “regra do prato limpo”, essa abordagem atrapalha a percepção da criança sobre estar satisfeita ou não. Por isso é importante deixar que ela pare de comer quando sentir que já ingeriu o suficiente. Ao identificar quando está saciada, a pessoa fica menos propensa a comer em excesso.

- Quem diz que as crianças só querem comer lanches, como cachorro-quente, pizza e hambúrgueres quando estão fora de casa? Elas podem surpreender com a vontade de querer experimentar algo novo. Em restaurantes e demais estabelecimentos, peça pratos saborosos que elas ainda não tenham provado.

- Não faça da sobremesa a razão para que a criança queira comer a refeição principal. Quando a sobremesa é o “prêmio” de ter se alimentado bem, as crianças, naturalmente, dão mais valor para o doce. Procure manter-se neutro a respeito dos alimentos.

- A comida não deve ser vista como refúgio ou comemoração. Quando os alimentos são vistos ¿¿dessa forma, as crianças podem começar a usar a comida para lidar com o estresse e outras emoções. Ofereça abraços, elogios e atenção em vez de alimentos.

- Os pais costumam ser exemplo para os filhos, por isso procure manter uma alimentação saudável, ensinar bons hábitos alimentares, escolher lanches nutritivos, não pular as refeições e prezar por fazê-las à mesa.
 



Média (0 Votos)

COMPARTILHAR: