Voltar

Duplas dinâmicas na alimentação: conheça as melhores

Duplas dinâmicas na alimentação: conheça as melhores

Além da brasileiríssima dupla arroz e feijão, descubra outras combinações ricas em nutrientes

Duplas dinâmicas na alimentação: conheça as melhores

5 Julho 2022
Ao comer um prato de arroz e feijão ou tomar uma vitamina de banana, você já parou para pensar no poder dessas duplas? Apesar de comuns na nossa rotina, para muitos especialistas essas combinações – e algumas outras – são consideradas nutricionalmente perfeitas, um tipo de sinergia alimentar.

 

E o que é essa sinergia? De maneira resumida, além da harmonia no sabor, esses alimentos se completam. Enquanto um pode ter nutrientes valiosos, o outro pode facilitar a absorção dessas substâncias, por exemplo.

Para entender a sinergia na prática, continue lendo e saiba mais sobre combinações alimentares imbatíveis.

 

 Arroz e feijão 

 Laranja e cenoura 

 Banana e leite 

Duplas para evitar 

 

 

Arroz e feijão

criança comendo arroz e feijão

Comer arroz com feijão é, provavelmente, um dos hábitos alimentares mais frequentes da cultura brasileira. Muitas pessoas não passam um dia sem comer a combinação ou um dos integrantes dela. Essa dupla, que para os brasileiros é tão comum, na realidade, representa uma riqueza nutricional para o mundo todo.

O feijão tem tudo aquilo que falta no arroz e vice-versa. Cientificamente falando, o feijão é rico em aminoácido lisina, enquanto o arroz é rico em metionina. Juntos, eles ainda fornecem ferro, proteínas, fibras, vitaminas, cálcio, potássio e muito mais.

 

A dupla cumpre um papel importante ao gerar saciedade e fornecer muita energia. Também está relacionada à diminuição de riscos de doenças do coração, de diabetes, de alguns tipos de câncer e ainda atua na saúde digestiva.

 

 

Laranja e Cenoura

As cores desses alimentos não passam despercebidas e seus nutrientes rendem um suco poderoso! A vitamina C presente na laranja e na cenoura fortalece a imunidade, auxilia no combate ao envelhecimento precoce e ainda aumenta a saciedade. Juntas, elas também eliminam das células algumas moléculas responsáveis por derrames e alguns tipos de câncer.

suco laranja e cenoura

Sozinha, a laranja ajuda na digestão por ser rica em fibras, previne a formação de pedras nos rins e diminui os níveis de colesterol.

Além do bronzeado, a cenoura também atua na digestão, na saúde da pele e no fortalecimento de cabelos e unhas devido ao betacaroteno. Ela ainda está relacionada à redução de riscos de problemas de memória e outras questões neurológicas.

 

 

Banana e leite

Agradeça aos seus pais por tanta vitamina de banana na infância! A combinação da fruta com o leite fornece fibras, vitaminas, cálcio, potássio e muita energia. Juntos, também auxiliam na saúde digestiva, no fortalecimento dos ossos e liberam serotonina, a substância do bom humor.

A banana age contra o diabetes tipo 2, estimula a produção de hemoglobina no sangue, alivia refluxos, azia e câimbras. Por si só, o leite possui diversas vitaminas, incluindo a B12, magnésio e minerais. Entre seus benefícios estão a saciedade, a boa estruturação dos dentes e a proteção do sistema nervoso.

 

 

Duplas para evitar

Assim como existem as combinações cheias de sinergia e boas para a saúde, existem aquelas que não fazem tão bem assim. Alguns desses alimentos são saudáveis quando consumidos sozinhos, mas determinadas misturas podem enfraquecer nutrientes, prejudicar a absorção das substâncias boas ou causar má digestão. Confira:

 

Frutas durante as refeições

Elas estão logo no começo do buffet, mas misturá-las com outros alimentos pode não ser o mais indicado. Nesse caso, as frutas passam bem mais rápido pelo estômago e começam a produzir açúcar. É aí que está o problema, já que outros alimentos, como carnes e grãos, levam mais tempo para serem digeridos. Com a presença do açúcar, ocorre uma fermentação natural responsável por causar dores e desconfortos. Então, qual é o melhor momento para comer frutas? De 30 a 60 minutos antes das refeições ou 30 minutos depois, como sobremesa. Na hora de escolher, lembre-se que a laranja e o abacaxi, por exemplo, são fortes aliados da digestão.

 

Carnes + alimentos ricos em amido

Essas duplas são clássicas e difíceis de resistir. Carne com batata, frango com macarrão e por aí vai. Quando ingeridos juntos, o suco gástrico produzido para cada alimento acaba gerando uma fermentação excessiva no estômago. Por isso é tão comum se sentir estufado após ingerir esses alimentos ao mesmo tempo. Para aliviar e balancear o prato, adicione folhas verdes e outros vegetais.

 

Carnes + derivados do leite

hambúrguer com queijo e estrogonofe com creme de leite são alguns exemplos de uniões que parecem perfeitas, mas não são. Isso porque o cálcio do leite diminui consideravelmente a absorção do ferro presente na carne. O mesmo acontece quando juntamos laticínios a alguns vegetais, como a rúcula e o espinafre.

 

Sobre duplas para evitar ou para continuar consumindo, a resposta está sempre na variedade alimentar. Se possível, pense em suas refeições como possibilidades para experimentar novos sabores, combinações e dar preferência para os alimentos que estão na época. Na correria ou nos momentos de pouca criatividade, você sempre pode contar com arroz e feijão!

 

Para variar no preparo dos alimentos clique aqui e confira uma receita deliciosa de hambúrguer de feijão!

 

 

Fontes: Instituto Longevidade MAG | Super Interessante | Bem Estar - Globo


Agência Babushka | Edição e Revisão: Unimed do Brasil

Revisão técnica: equipe médica da Unimed do Brasil


Média (59 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em