Voltar

Concentração nos estudos: foco e aprendizado

Concentração nos estudos: foco e aprendizado

Confira dicas para aprimorar a capacidade de atenção e alavancar os estudos

Concentração nos estudos: foco e aprendizado

8 Junho 2022

A dificuldade de concentração é um problema que atinge crianças, adolescentes e adultos. Afinal, estamos em boa parte do tempo cercados de estímulos por todos os lados!

Estudos apontam que a capacidade de atenção vem decrescendo coletivamente – e associam esse fato principalmente ao aumento do acesso a informações em tempo real e às redes sociais diversas.

Mas, calma, é possível aprimorar a capacidade de foco desde já. Reunimos sete dicas para ajudar crianças e jovens a se concentrarem nos estudos. E o melhor: as dicas podem ser adaptadas para adultos também!

Antes disso, vamos entender o que influencia a atenção?

Neste texto, você vai ver:

 

Tempo de concentração

Dicas para melhorar a capacidade de foco

 

 

Tempo de concentração

Tempo de concentração infância

Na infância, as estimativas de tempo de atenção em cada atividade variam de dois a cinco minutos por ano de vida. Seguindo essa média, crianças de 2 anos tendem a se concentrar de 4 a 10 minutos em uma atividade, crianças de 7 anos por cerca de 14 a 35 minutos, e crianças de 10 anos, durante 20 a 50 minutos.

Entre os adultos, os dados também são pouco precisos. Mas, em geral, sugere-se que se faça uma pausa de 5 a 10 minutos a cada 50 a 60 minutos de foco em uma atividade.

Porém, a “fórmula da atenção” depende de vários outros fatores. Entre eles, o tipo de tarefa: quão envolvente e prazerosa ela é? Que conhecimento prévio se tem sobre o assunto? É mais difícil prestar atenção em um assunto ou em linguagens desconhecidas ou desconectadas da nossa realidade, não é mesmo? Além disso, cansaço, fome, estresse e estímulos externos também podem afetar a capacidade de concentração.

Por isso, mais do que o cronômetro, é preciso considerar todos esses pontos na hora de organizar os estudos. Vamos às dicas!

 

 

Dicas para melhorar a capacidade de foco

métodos de estudo

Considerando esses fatores, reunimos sete dicas para ajudar crianças e jovens a se concentrarem nos estudos:

 

1 Propor brincadeiras que estimulem o foco também em momentos de lazer: quebra-cabeças, jogos de tabuleiro, jogos de memória, entre outros. Assim, a concentração não fica só relacionada a tarefas obrigatórias e desinteressantes.
 


2 Praticar meditação e/ou yoga também ajuda a aprimorar a concentração em todas as idades. Vale você tentar também!
 


3 Fazer com que a criança e/ou o jovem tenham momentos do dia para brincadeiras livres e exercícios físicos. Além de ajudar na oxigenação do sangue e fazer bem para a saúde, isso diminui a agitação na hora de sentar para estudar.


4 Garantir que eles estejam alimentados e descansados. Lembre-se que até para adultos é difícil manter o foco com fome ou com sono.


5 Preparar o ambiente para o estudo: uma mesa organizada sem elementos que roubem o foco ajuda muito na concentração. Aliás, desligar os eletrônicos também faz toda a diferença!


6 Ajudar a dividir os conteúdos em etapas, especialmente se a tarefa for muito extensa. Assim, a criança pode fazer um intervalo para retomar depois.


7 Criar uma rotina de estudo: para reduzir as brigas e o estresse antes de começar as tarefas, combine qual vai ser o horário de fazer as atividades para que eles possam ir se acostumando. No início pode haver alguma resistência, mas, seguindo as dicas anteriores, aos poucos vai ficando mais fácil.

 

Se achar que a dificuldade de atenção é muito alta mesmo seguindo as dicas, é interessante conversar com a escola e com o pediatra para avaliar a possibilidade de hiperatividade ou, até mesmo, déficit de atenção. Se for o caso, existem tratamentos e terapias que ajudam muito. Porém, de forma alguma consuma ou ofereça remédio para aumentar a concentração sem orientação! Caso perceba a necessidade, procure um médico.

Por fim, é importante lembrar que, além de estudar, toda criança precisa ter tempo livre e de conexão com a família e amigos.

 

 

 

Fontes: HARVARD | PARENTS | BRASIL ESCOLA


Agência Babushka | Edição e Revisão: Unimed do Brasil

Revisão técnica: equipe médica da Unimed do Brasil


Média (13 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em