Voltar

Exercícios físicos para gestantes: será que pode?

Exercícios físicos para gestantes: será que pode?

Confira as melhores atividades e cuidados para cada fase da gestação

Exercícios físicos para gestantes: será que pode?

17 Maio 2022
Que exercício físico é bom para a saúde todo mundo sabe. Mas algumas pessoas têm dúvidas sobre a prática ser ou não indicada para gestantes. Este texto vem responder que é, sim!

 

Com exceção de alguns casos específicos de contraindicação médica, a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de que gestantes façam pelo menos 150 minutos de atividades físicas moderadas por semana. E aqui se enquadram atividades aeróbicas e de fortalecimento muscular.

Contudo, é importante tomar alguns cuidados. O primeiro deles é ter a liberação médica para se exercitar.

 

Siga a leitura para conferir mais:

A importância da atividade física na gravidez

Exercícios e cuidados por trimestre de gestação

Cuidados gerais para exercícios durante a gestação

 

 

A importância da atividade física na gravidez

Mulher grávida se exercitando em casa

Mesmo entre gestantes previamente sedentárias, começar com atividades leves já traz benefícios significativos para a saúde da mãe e do bebê.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), “os exercícios físicos reduzem o percentual de massa gorda, aumentam a transferência de oxigênio (O2) e reduzem a difusão de dióxido de carbono (CO2) por meio da placenta, favorecendo o desenvolvimento fetal”.

 

Além disso, eles beneficiam a saúde da gestante, reduzindo o risco de:

Diabetes melito gestacional (DMG)
Pré-eclâmpsia (PE)
Hipertensão arterial gestacional (HG)/strong>
Ganho de peso excessivo
Depressão

 

Existem ótimas razões para se exercitar durante a gestação.

Mas quais exercícios são os mais indicados para gestantes?

 

 

Os melhores exercícios para gestantes

mulher grávida caminhando

Entre os exercícios aeróbicos, os mais indicados durante a gravidez são: caminhadas, bicicleta ergométrica e natação.

Para fortalecimento muscular e redução de dores, recomenda-se Pilates, yoga, hidroginástica e musculação. Mas nada de cargas pesadas, hein? Em geral, exercícios feitos com o peso do próprio corpo ou com faixas elásticas já alcançam bons resultados.

Exercícios de fortalecimento do assoalho pélvico também são recomendados durante toda a gestação, tanto para a preparação para o parto, quanto para diminuir o risco de incontinência urinária pré e pós-natal.

 

Exercícios não recomendados para gestantes

esportes de contato (futebol, basquete, vôlei, lutas), com risco de queda (equitação, patinação, ciclismo), corrida intensa e exercícios que exijam muita força.

 

Exercícios para gestantes no 1º trimestre

No primeiro trimestre de gestação (semanas 1 a 13), é comum haver mais cansaço, sonolência e enjoos. A pressão arterial pode cair também. Assim, é normal que gestantes que já praticavam exercícios antes diminuam a intensidade. Não se cobre! Entre as que eram sedentárias antes da gravidez, o começo deve ser bem leve.

Cuidados: a partir da 10ª semana de gestação há um aumento significativo nos níveis de relaxina, hormônio que deixa articulações e ligamentos da gestante mais flexíveis para o parto. Por conta disso, devem-se evitar alongamentos extremos para prevenir lesões.

 

Exercícios para gestantes no 2º trimestre

O segundo trimestre da gravidez (entre as semanas 14 e 26) costuma ser o de maior disposição das gestantes. Os enjoos e náuseas são menos frequentes e a pressão arterial tende a se estabilizar. Quem estava praticando atividades em intensidade leve normalmente consegue evoluir para atividades moderadas.

 

Dica para saber se a atividade física é moderada:

além dos cálculos de frequência cardíaca feitos com auxílio profissional, é possível fazer um teste caseiro de fala (talk test): nesse teste, a respiração fica um pouco ofegante, sendo possível conversar durante o exercício (uma frase sem pausas), mas não cantar. Já tentou?

 

Cuidados: exercícios na posição supina (de barriga para cima) podem ficar menos confortáveis e seguros. Prefira a posição deitada de lado ou em pé. Evite também os exercícios abdominais, pelo risco de aumento da diástase abdominal.

 

Exercícios para gestantes no 3º trimestre

No terceiro trimestre (entre as semanas 27 e 40) aumenta a pressão do útero sobre a aorta e a veia cava superior, podendo aumentar também a pressão arterial. É hora de reduzir a intensidade das atividades físicas. Mas não precisa parar!

Para essa reta final da gestação, é recomendado fazer exercícios preparatórios para o parto, como mobilidade de quadril, alongamentos e agachamentos.

Gravida se exercitando em casa terceiro trimestre

 

 

Cuidados gerais para exercícios durante a gestação:

 

Você é ou conhece uma gestante a se exercitar?

Ótimo! Mas, antes de começar, confira alguns cuidados para deixar a prática mais segura e agradável:

  • Faça o acompanhamento pré-natal
  • Evite exercícios em ambientes quentes
  • Quando ao ar livre, prefira os horários de temperatura mais amena (antes das 10h ou depois das 16h)
  • Nos esportes aquáticos, mantenha a temperatura da água em até 34 °C
  • Faça uma refeição leve de 30 a 60 minutos antes da prática
  • Beba líquidos antes e depois para garantir a boa hidratação

 

Situações em que se deve interromper a prática de exercícios físicos na gestação e buscar orientação médica:

respiração curta, que não volta ao normal com repouso; dores de cabeça; contrações uterinas regulares e dolorosas; sangramento vaginal; perda contínua de fluido amniótico; desmaio ou tontura persistente; dor torácica; palpitações; distúrbios visuais; náuseas e vômitos persistentes; fraqueza muscular afetando o equilíbrio; ou outro desconforto que impossibilite a atividade.

 

Muito importante: as explicações descritas neste artigo não substituem a consulta médica e o acompanhamento pré-natal durante toda a gestação. Converse com seu médico e não tenha vergonha de fazer perguntas. Leia mais sobre outros Cuidados importantes na gravidez.

 

Você está preparada para dar à luz? Confira alguns Mitos e verdades sobre parto

 

 

Fontes: Sociedade Brasileira de Cardiologia | OMS | Febrasgo

 


Agência Babushka | Edição e Revisão: Unimed do Brasil

Revisão técnica: equipe médica da Unimed do Brasil


Média (65 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em