Voltar

Milho-verde: entenda seu valor nutricional

Milho-verde: entenda seu valor nutricional

Conheça os nutrientes e benefícios desse grão saudável e perfeito para diversos cardápios

Milho-verde: entenda seu valor nutricional

7 Junho 2022

O milho-verde faz parte da dieta dos brasileiros desde antes do período colonial com os povos indígenas e sua popularidade só aumenta. O porquê da fama? Sua tamanha versatilidade!

Além do sabor inconfundível e de ser um queridinho das festas juninas do Brasil, o milho também é utilizado como ingrediente para alimentos industrializados em forma de grão, óleo, farinha, amido ou xarope.

Mas existe outra razão pela qual o milho-verde merece reconhecimento: seu grande potencial nutritivo. Ele é repleto de benefícios para o funcionamento do organismo, principalmente no sistema digestivo.

 

Entenda a seguir sobre as propriedades nutricionais do milho:

 

Benefícios do milho: um grão supernutritivo

foto de creme de milho verde

O milho-verde tem um perfil nutricional único: contém uma combinação de elementos que representam uma excelente fonte de energia para quem o consome.

Ele tem fibras, carboidratos, vitaminas e minerais! Confira a seguir em detalhes.

 

Carboidrato: o principal nutriente do milho

O milho-verde é fonte de carboidrato, que é absorvido de forma lenta pela corrente sanguínea e evita picos de açúcar no sangue. Significa que o corpo irá usá-lo como fonte de energia a longo prazo e gastará muitas calorias para aproveitá-lo.

Fonte de fibras

Outro benefício é a presença das fibras, que contribuem para a saúde intestinal e promovem a sensação de saciedade. Elas também ajudam a controlar o colesterol e os níveis de açúcar no sangue.

Vitaminas e minerais

Na composição do milho, temos as vitaminas A e do complexo B, como a B1, que contribui para o bom humor e o sistema nervoso. Entre os minerais, temos magnésio, potássio, ferro e cobre – que têm o controle da pressão arterial como um dos benefícios. Também possui antioxidantes, responsáveis por combater os radicais livres.

Proteína

A proteína vegetal do milho, se combinada com outras leguminosas, como feijão, por exemplo, fornece os aminoácidos essenciais para o organismo formar anticorpos, hormônios e músculos. Por causa da proteína, o milho é uma excelente opção para agregar ao cardápio de veganos e vegetarianos. Os celíacos também podem aproveitar, pois o milho não contém glúten.

 

Não há como negar, o milho é um superalimento para diversas culturas. Ao redor do mundo, existem diferentes variedades, como roxo, vermelho, branco e até colorido, cada um com seus benefícios.

 

Afinal, por que o milho-verde é amarelo?

 

Quando se fala em milho-verde, não se trata da cor, mas sobre o estágio de maturação. Ou seja, quer dizer que o grão ainda não está maduro. Pode parecer estranho pelo nome, mas essa é justamente a fase em que o alimento fica macio e ideal para o consumo. ¿

 

 

 

O milho pode ser usado in natura ou em conserva para o preparo de diversas receitas doces ou salgadas, como bolos, caldos ou cremes, canjica, curau, cuscuz, pamonha… E, claro, os clássicos: pipoca e milho assado. A lista é enorme e de dar água na boca, explore a versatilidade do milho e aproveite seus benefícios!

 

Estrela das festas juninas, o milho também pode brilhar em um arraiá saudável!
Clique e confira como aproveitar a festança com saúde.

 

 

FONTES: Saúde Brasil | TACO


Revisão técnica: equipe médica da Unimed do Brasil


Média (124 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em