Voltar

Qual a ordem mais indicada para consumir os alimentos?

Qual a ordem mais indicada para consumir os alimentos?

Escolher a melhor ordem para consumir os alimentos é uma estratégia simples e eficaz para o bom funcionamento do organismo.

Qual a ordem mais indicada para consumir os alimentos?

30 Janeiro 2024

 

Escolhas inteligentes, horários regulados e refeições equilibradas.

 

Mas você sabia que existe uma conexão entre a ordem em que consumimos os alimentos em uma refeição e seus impactos no organismo? É sobre isso que falaremos neste artigo.

 

Continue lendo para entender como otimizar suas refeições e quais são algumas das melhores opções para incluir no cardápio.

 

A ordem certa pode prevenir doenças e melhorar qualidade de vida

 

A refeição ideal que ajuda na prevenção contra diversas doenças crônicas é iniciada pelo consumo de vegetais, seguida de proteínas e carboidratos. E essa recomendação tem tudo a ver com o controle da glicose. Vamos entender melhor?

 

A glicose é produzida a partir dos alimentos e cada macronutriente (carboidratos, proteínas e gorduras) atua nessa produção de maneira diferente.

 

Enquanto os carboidratos são absorvidos rapidamente, aumentando de forma brusca a quantidade de açúcar no sangue (o que chamamos de pico de glicemia), as proteínas e gorduras saudáveis têm absorção mais lenta, favorecendo o controle da glicemia, o que contribui também para a sensação de saciedade.

 

No longo prazo, os picos de glicemia podem causar complicações, como doenças cardiovasculares (infarto, AVC, má circulação), renais (redução das funções do órgão) e até perda da visão. Por isso, a prevenção de diversas doenças crônicas passa pelo controle da glicose através da alimentação.

 

infográfico da ordem das refeições

 

 

VALE LEMBRAR

O carboidrato é a nossa principal fonte de energia. Antes de optar por dietas que buscam reduzir bruscamente seu consumo, como a dieta cetogênica, é importante consultar um profissional.

 

 

Montando a refeição ideal na prática

 

Manter uma alimentação saudável é, entre outros cuidados, equilibrar o consumo de carboidratos, proteínas e gorduras. Cada um dos três impacta o organismo de maneira diferente e é por isso que a ordem da alimentação importa.

 

1° Saladas e vegetais

Brócolis, couve-flor, repolho, tomate, abobrinha, espinafre etc.

Dica: vegetais ricos em fibras conferem sensação de saciedade e ajudam no funcionamento do intestino.

 

2° Proteínas

Carne vermelha, frango, peixes e ovo (origem animal) e feijão, grão-de-bico, lentilha, ervilha e soja (origem vegetal).

 

3° Carboidratos

Cereais integrais (aveia, centeio), massas integrais etc.

Dica: optar pelos alimentos de menor índice glicêmico, como os integrais do nosso exemplo, e evitar os refinados, como as farinhas brancas.

 

 

 

Como vimos, a elevação acentuada e rápida da glicose no sangue está associada a diversas doenças crônicas no longo prazo. E uma forma simples e eficaz de evitar os picos de glicemia é equilibrar o consumo de macronutrientes e fazer refeições na ordem vegetais > proteínas > carboidratos.

 

Vale lembrar, no entanto, que alimentação é um tema complexo e o melhor plano alimentar para você depende das suas necessidades. E isso só um profissional pode definir.

 

 

Fontes: UNIRIO, Sociedade Brasileira de Diabetes (1, 2, 3)


Agência SA 365 | Edição e Revisão: Unimed do Brasil

Revisão técnica: equipe médica da Unimed do Brasil


Média (1865 Votos)
Avaliar:

COMPARTILHAR:


Cadastre-se para receber novidades e notícias

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso.

 

Uma publicação compartilhada por Unimed (@unimedbr) em